segunda-feira, 18 de junho de 2007

Configuração do Mobilis

Atendendo a pedidos estou repassando a configuração básica do Mobilis. O modelo fabricado no Brasil pode sofrer alterações e ter novos componentes, como um setup-box para TV Digital. Mas não deve variar muito das informações que dei no artigo "A hora e a vez da Encore II", do qual retiro as especificações:

"Ele possui as características de um computador completo apesar de, tecnicamente, não passar de uma simples evolução do seu antecessor, o Simputer (tratado no artigo anterior). No entanto, sua usabilidade e estabilidade são surpreendentes. A experiência em manuseá-lo pouco difere daquela de modelos desktops populares, comercializados sob o selo do "Computador para Todos", do governo federal. Considerando-se o custo mais baixo e a mobilidade, o hardware modesto e o fraco desempenho não seriam problemas em muitas aplicações rotineiras:

  • Processador: 1 Intel PXA-255 com 400Mhz (a mesma plataforma do projeto brasileiro Cowboy). Esta linha de processadores para sistemas móveis e embarcados foi vendida para a Marvell Inc., a detentora da tecnologia da rede Mesh utilizada pela OLPC. -128 MB de memória e até 2 GB de memória para armazenamento (não possui disco rígido).
  • Monitor de 7", com 800x480 pixels e 16 bits de resolução.
  • WiFi (é provável que também incorpore rede Mesh), Modem V90, ethernet, serial, USB, telefone CDMA, etc...
  • Detecta automaticamente as redes sem-fio disponíveis.
  • A base do sistema é um Linux adaptado à plataforma. A maioria dos softwares é de código aberto, mas também utiliza softwares não-livres, como o Adobe Flash e Java.
  • Como o Simputer, ele possui suporte multilingual, visando o mercado asiático.
  • Possui um pequeno teclado de borracha, mas o teclado virtual é mais usual. Nada impede que se conecte um teclado USB para digitação intensiva."

3 comentários:

Fred disse...

Olá Jaime, acesso seu site quase que diariamente desde a "bomba" do Mobilis. Você tem mais algum "furo" a respeito da venda através da Polishop? Estou numa agonia só para comprar, mesmo que seja no esquema de pré-venda. Em relação à sua experiência de uso, poderia elaborar um mini-review dele? É possível instalar novos programas através da fonte ou de algum tipo de empacotamento? Valeu pelo site!

Bira disse...

Uma coisa que não ficou muito clara (achei informações controversas) é se o Mobilis tem saída de vídeo VGA ou algum outro recurso para conectá-lo a um projetor multimídia, por exemplo.
Hoje vejo muitos estudantes universitários comprando notebooks para tarefas (ex: copiar aulas, fazer apresentações de trabalhos, etc) que poderiam ser feitas tranquilamente em um dispositivo como o Mobilis rodando um OpenOffice.org. Se houver a saída VGA, ou se tiver como usar um dispositivo como um USB2VGA (http://www.startech.com/Product/ItemDetail.aspx?productid=USB2VGA&c=US) , aí sim seria um verdadeiro quebra-galho, para aqueles que atualmente subutilizam seus notebooks.

Jaime Balbino disse...

Bira,

Sim ele tem saída VGA para monitor externo. Assim como é possível ligar um teclado e mouse USBs nele.

O núcleo do processador PXA é bem flexível, por isso o projeto aceitaria módulos diversos. A configuração brasileira final pode ter várias coisas diferentes ou mesmo ficar menos componentes para baratear.

Quando eu tive mais notícias informo.

Um abraço,