quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Positivo e Classmate ganham. E agora, José?

Segundo o Portal G1 o Classmate é mesmo o micro da Positivo. O gerente da empresa disse que já estava preparando o laptop deles para seguir as exigências do edital.

Parece que não há mais possibilidade de oferta pelas demais partes. Só a positivo pode cobrir a própria oferta apra chegar ao preço pedido pelo governo. Os demais concorrentes só reaparecem se a Positivo não cumprir as exigências do edital nos testes.

Lembrando que a OLPC é a terceira da lista.

Se for isso mesmo, particularmente acho que perdemos a batalha. A culpa terá sido nossa por simplesmente termos deixado de ousar.

O edital cumpriu o seu papel de tomar uma posição, apontar um caminho e exigir a adequação do mercado. O pregão provou que ainda há muitos processos limpos e democráticos na burocracia deste país. Só nos não estivemos à altura.

Uma pena.

Só resta aplaudir. Afinal o edital trouxe exigências que concordei e o Classmate também é reconhecido por ser uma máquina robusta. Se ele cumprir as exigências ao menos teremos um laptop compatível com quase tudo o que discutimos.

Como disse, a OLPC teve todas as oportunidades e deixou de ousar num momento crucial.

Para ler toda a reportagem do G1, clique aqui.

2 comentários:

Meira da Rocha disse...

Foi um banho de água fria em toda a comunidade que advogava OLPC. Mas a profª Léa Fagundes, que tem posições fortes no UCA, já disse que, qualquer que fosse o vencedor da licitação, o projeto educacional continuaria o mesmo. Ela reconhece que o trabalho com o XO OLPC seria melhor, mas sem ele, o projeto continuaria da mesma forma.

Jaime Balbino disse...

Vai ter que continuar mesmo e o UCA não poderia contar com um equipamento X. Tudo o que eles acharam essencial está no edital e se foi bem feito irá cobrir o trabalho do UCA neste piloto de 300 cidades.